ūüö® Agosto Lil√°s: Uma Luta Al√©m das Palavras ūüö®

ūüö® Agosto Lil√°s: Uma Luta Al√©m das Palavras ūüö®

O mês de agosto, marcado pelo tom lilás, conscientiza sobre o combate à violência contra a mulher. Criada em alusão à Lei Maria da Penha, que completa 17 anos em 2023, a campanha visa amparar mulheres vítimas de diversas formas de violência.

O Governo de Sergipe, por meio da Secretaria de Seguran√ßa P√ļblica (SSP), tem divulgado n√ļmeros positivos sobre a atua√ß√£o da Pol√≠cia Civil no combate a essa viol√™ncia. No entanto, a efic√°cia do “Agosto Lil√°s” √© question√°vel devido aos contratempos enfrentados pelos policiais civis, como a falta de contingente e estrutura adequada.

A Lei Federal 14.188/2021, por exemplo, estabelece o afastamento imediato do agressor em casos de risco à vítima. Contudo, na Delegacia de Atendimento a Grupos Vulneráveis (DAGV) em Aracaju, a ausência de salas de acolhimento faz com que vítimas e agressores compartilhem o mesmo espaço, prejudicando o trabalho dos agentes e escrivães e causando constrangimento adicional às vítimas.

Essa falta de recursos e condi√ß√Ķes adequadas para os policiais civis e para a prote√ß√£o das v√≠timas coloca em xeque a efic√°cia das a√ß√Ķes governamentais. Como a campanha pode ser efetiva se os recursos e o suporte necess√°rios n√£o est√£o dispon√≠veis? Como as mulheres podem se sentir seguras se os policiais civis est√£o limitados, desmotivados e insatisfeitos com suas condi√ß√Ķes de trabalho?

A verdadeira transformação ocorrerá quando houver um compromisso real com o fornecimento de recursos adequados e uma reestruturação da Polícia Civil. O Sindicato dos Policiais Civis do Estado de Sergipe (Sinpol/SE) continua sua luta diária pela melhoria e valorização dos seus agentes e escrivães.

Medidas sugeridas para melhorias:

  • Aumento do contingente policial especializado em viol√™ncia dom√©stica;
  • Fornecimento de equipamentos e materiais necess√°rios;
  • Atendimento especializado para as v√≠timas;
  • Estrutura f√≠sica que permita o acolhimento adequado das v√≠timas, separado dos agressores.

Den√ļncias:

V√≠timas e a sociedade devem comunicar casos de viol√™ncia √† pol√≠cia. Flagrantes devem ser comunicados √† Pol√≠cia Militar pelo 190 e crimes recorrentes ao Disque-Den√ļncia (181). As v√≠timas tamb√©m podem procurar as DAGVs ou qualquer delegacia em seu munic√≠pio.

 

Compartilhar Post